top of page

Você sabia que é possível originar organoides intestinais a partir de IPSCs para estudo e descoberta de drogas?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, as doenças do trato reprodutor feminino atinge cerca de 15% das mulheres brasileiras, sendo Endometriose uma das principais.


Para alavancar estudos e terapias para doenças femininas, foram desenvolvidos chips vascularizados que mimetizam um dos órgãos mais importantes para a reprodução, o endométrio. 


O modelo conta com camadas de células epiteliais, fibroblastos estromais e células endoteliais irrigadas ou não com hormônios femininos. Os chips desenvolvidos podem ser utilizados para o tratamento de doenças ainda pouco elucidadas, como endometriose, câncer e infertilidade.




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page